Skip to content

GLP – Gás Liquefeito de Petróleo por todo Brasil!





Você usa o gás liquefeito de petróleo todos os dias, sabia disso? E se, está lendo este artigo, com certeza, já sabe do que estamos falando, mas você sabe como ele é produzido? De onde vem? E qual sua importância em nossa vida?

A REDUC, refinaria de petróleo, no Rio de Janeiro, bateu o recorde de produção deste gás em 2020, o que colocou o Brasil como o principal produtor do elemento na América Latina, vendendo algo em torno de 90 mil toneladas do GLP.

Se você ainda não sabe do que se trata, se pergunte, “o que é seria essencial para fazer seu ovo frito”? Com exceção do ovo é lógico! O fogo certo? Afinal de contas, não adianta ter, ovo e óleo, sem ter como prepará-lo.




E é exatamente neste momento em o que o GLP (gás liquefeito de petróleo), mais conhecido como gás de cozinha, se faz fundamental em nossa rotina diária, e abaixo você descobrirá quais são as outras utilidades deste gás, confira.

O que é um Gás Liquefeito de Petróleo?

gás liquefeito de petróleo formula
GLP – Gás Liquefeito de Petróleo por todo Brasil!

Sabe aquele elemento que sempre acaba quando você está fazendo almoço para a família toda, em pleno domingo ou feriado? Sim! O gás GLP é o nosso tão querido gás de cozinha, mas que possui muito mais serventia do que pode imaginar.




Em termos técnicos, basicamente, o gás liquefeito de petróleo GLP é uma mistura de Propano (C3H8) e Butano (C4H10), além de outros elementos como, o Propeno (C3H6) e Buteno (C4H8) e pequenas quantias de outros gases hidrocarbonetos.

O gás GLP pode ser considerado um combustível, que só está em sua forma líquida quando é armazenado pressurizado entre 6 a 8 kgf/cm², e em recipientes feitos de aço-carbono, se tornando gasoso apenas quando liberado na atmosfera. Poucas pessoas sabem o que é gás liquefeito de petróleo e quais as características naturais do gás em si, e isso você confere abaixo:

  • Não tem cheiro.
  • Não tem cor.
  • Não é corrosivo.
  • É inflamável.
  • Tem densidade maior do que a do ar
  • É menos denso que a água.
  • Torna-se tóxico somente quando inalado em grande quantidade.
  • Não polui o meio ambiente.

A maioria das pessoas imagina que esse tipo de gás só está em nossa cozinha, e aquecer é a principal função do gás liquefeito de petróleo, e onde é usado, pode variar muito, por exemplo:

  • Gerador de energia a vapor.
  • Aquecedor, ar-condicionado ou lareira a gás.
  • Dispositivos de aquecimento de água a gás.

E de acordo com o Sindigás – Sindicato das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo, o consumo do GLP para aquecimento de água vem aumentando a cada ano. Isso porque a população já percebeu que, equipamentos de gás liquefeito de petróleo, para gerar energia ou aquecer água, pode significar uma economia de até 35% na conta de energia elétrica.



Como é feito o Gás Liquefeito de Petróleo?

Como o próprio nome já diz, este é um produto derivado do petróleo, e, portanto, o gás liquefeito de petróleo é uma fração de destilação constituída essencialmente de gases hidrocarbonetos, que já citamos. Abaixo você pode conferir um passo a passo bem fácil de todo procedimento, para entender melhor como tudo acontece:

    • Passo 1: O petróleo é extraído em plataformas marítimas.
    • Passo 2: Este é enviado para as refinarias pro meio de oleodutos.
    • Passo 3: Na refinaria o petróleo passa por um processo de destilação do petróleo, onde são extraídos vários produtos, como mostra a imagem abaixo.
    • Passo 4: Os gases butano e propano são extraídos do petróleo passam por um processo de compressão e liquefação.
    • Passo 5: Durante a liquefação é introduzido gazes como o enxofre, para que se torne fácil perceber se existe vazamento ou não.
    • Passo 6: Já pronto, o gás é armazenado e mantido em reservatórios pressurizados até sua comercialização.



gás liquefeito de petróleo composição

Em termos simples, o GLP (gás liquefeito de petróleo) é formado basicamente do “vapor”, que sai quando o petróleo está sempre aquecido ainda em seu estado natural.

Qual é o gás do botijão de gás?

Nosso querido botijão de gás usado diariamente é abastecido com o GLP, ou, gás liquefeito do petróleo butano, misturado ao propano derivado do petróleo, mas, com alguns traços de enxofre, para facilitar o reconhecimento caso haja vazamento.

Qual a diferença de gás natural e Gás Liquefeito de Petróleo?

Existem várias diferenças entre o gás natural e gás liquefeito de petróleo, e a principal é sua composição química e abaixo você pode conferir essas diferenças:

Gás natural (GN)

  • Gás extraído diretamente de bolsões de fósseis na natureza.
  • Composto por gases hidrocarbonetos, metano, etano, podendo ter baixas concentrações de butano e propano
  • Distribuído apenas por tubulações especificamente adequadas.
  • Ainda não está disponível para várias regiões do país.
  • Requer adaptação de equipamento para que seja utilizado, como fogões, por exemplo.

Gás liquefeito de petróleo (GLP)

  • Gás extraído do processo de destilação do petróleo.
  • Composto basicamente por butano e propano.
  • Distribuído em recipientes unitários e em tamanhos variados.
  • Presente em 100% das cidades do Brasil.
  • Pode ser usado facilmente

Em termos financeiros, não existe muita diferença entre o gás liquefeito de petróleo e gás natural, principalmente se levarmos em conta as adaptações que devem ser feitas e a viabilidade do fornecimento.

Quais são os gases não liquefeitos?

Atualmente tanto o gás derivado do petróleo, quando o gás natural pode ser condensado, ou seja, podem passar pelo processo de liquefação, mas são processos diferentes, sendo esses:

  • Gás liquefeito de petróleo (GLP): Atinge seu estado líquido passando pelo processo de pressurização.
  • Gás natural liquefeito (GNL): Só atine seu estado líquido depois de ser purificado e submetido à temperatura de -165°C.

Mas apesar da possibilidade de liquefação do GN, o o gás liquefeito de petróleo GLP, se mantém como o de mais fácil acesso entre os cidadãos de uma forma geral.

Qual gás pode substituir o gás de cozinha?

Atualmente já existe outra opção para substituir o GLP (gás liquefeito de petróleo) mais conhecido como gás de cozinha, além do gás natural GN, que citamos acima, que seria o Biogás. Neste caso, o gás a ser usado é uma fusão do dióxido de carbono e metano, resultado da fermentação de matéria orgânica, na maioria das vezes esterco, opção essa que ainda está em fase de pesquisa e desenvolvimento de equipamentos.

Abaixo você pode conferir como seria feito esse processamento:

analise de gás liquefeito de petróleo

Muitos ambientalistas estão confiantes que essa nova tecnologia possa proporcionar a substituição de produtos como a gasolina e o gás liquefeito de petróleo, mas não existe nenhuma previsão para isso.

Produção de GLP de cozinha

O passo a passo da produção do GLP até seu estágio de armazenamento na refinaria, você já pôde conferir nos tópicos acima, e até que o botijão de gás chegue a sua residência, existem algumas etapas, e vamos dar sequência aos passos anteriores, confira:

  • Passo 7: Depois de feito a pressurização / liquefação, é feita a comercialização do gás liquefeito de petróleo a granel.
  • Passo 8: O GLP é transportado até a distribuidora que se encarrega de “abastecer” as unidades de botijões a serem comercializados.
  • Passo 9: Os botijões são distribuídos aos revendedores.
  • Passo 10: O consumidor pode escolher onde prefere comprar seu botijão.

Confira todo o procedimento desde a extração até a comercialização na imagem abaixo:

gás liquefeito de petróleo como é produzido

E pronto, o GLP (gás liquefeito de petróleo) mais conhecido como gás de cozinha, já está pronto e devidamente armazenados para atender à população em geral.

Como comprar gás pelo Brasil

Existem várias revendedoras de gás liquefeito de petróleo, e podem ser encontrados em vários formatos, desde botijões portáteis a serem usados como lamparinas, até botijões maiores, para os estabelecimentos comerciais. Mas é preciso ter cuidado ao comprar seu botijão e as melhores dicas de segurança divulgadas pela Sindigás são:

gás liquefeito de petróleo cor

Todo cuidado é pouco, lembre-se sempre que a combustão do gás liquefeito de petróleo, pode causar acidentes graves e, até mesmo, fatais.

Onde armazenar o gás de cozinha

As melhores dicas de para manter você e sua família em seguranças tendo um botijão de gás GLP em casa, não só em termos de local de armazenamento, mas precauções em geral são:

  • Não o coloque perto de escoamentos de água, pois, o GLP gás liquefeito de petróleo é pesado em relação ao ar, e pode se alojar nos canos e qualquer faísca pode causar acidentes em caso haja vazamento.
  • Coloque seu botijão em um local ventilado, jamais em armário ou compartimento fechado, isso evita a concentração e melhor dissolução do gás em caso de vazamento.
  • Mantenha o botijão afastado pelo menos 1,50 m de distância de instalação elétrica e qualquer tomada.
  • Evite colocar capa decorativa ou saquinhos plásticos em cima do botijão.

No caso de estabelecimento comercial, este deve seguir o código ANP gás liquefeito de petróleo para armazenamento, e isso pode ser verificado pelo link:

  • http://www.anp.gov.br/images/DISTRIBUICAO_E_REVENDA/REVENDEDOR/GLP/ABNT-NBR-15.5142007.pdf.

Empresas que cobrem todo o Brasil

Existem muitas polêmicas sobre distribuição e comercialização do gás liquefeito de petróleo, mas as distribuidoras mais conhecidas, e que estão em qualquer cidade do Brasil são:

gás de petróleo liquefeito formula química

  • Ultragaz: https://www.ultragaz.com.br/
  • Liquigás: https://www.liquigas.com.br
  • Supergasbras: https://www.supergasbras.com.br/
  • Nacional Gás: https://nacionalgas.com.br
  • Copagaz: https://copagaz.com.br/

Mas vale lembrar que cada região do país pode ter uma empresa de destaque quando o assunto e a distribuição de gás liquefeito de petróleo, mas abaixo você confere as empresas líderes em cada região.

Empresas de gás Sul

Na região Sul do país as principais empresas de distribuição e comercialização de gás liquefeito de petróleo (GLP), são:

  • Sulgás / Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul: http://www.sulgas.rs.gov.br/sulgas/
  • Ultragaz: https://www.ultragaz.com.br/

Empresas de gás Sudeste

No Sudeste a disputa entre as empresas de comercializam o gás liquefeito de petróleo é ainda maior, sendo os maiores concorrentes:

  • Liquigás: http://liqjvmapp.liquigas.com.br/LiquigasWeb/nossosContatosAction.do
  • Supergasbras: https://www.supergasbras.com.br/revendedor/encontre-um-revendedor

Se você mora na região sudeste, utilize um dos links acima e centrará um distribuidor de gás liquefeito do petróleo, bem perto de onde está.

Empresas de Gás Centro Oeste

Nesta região as concessionárias estão todas vinculadas ao SINERGAS – Sindicato das Empresas Revendedoras de Gás da Região Centro Oeste e todos os seus associados podem ser verificados pela página:

  • http://www.sinergas.org.br/sinergas/index.php?option=com_content&view=article&id=56&Itemid=61

Empresas de gás do Norte

No norte do Brasil, a empresa que mais tem se destacado no ramo de comercialização do GLP e o GN é a Amazongás distribuidora de gás liquefeito de petróleo Ltda.(https://www.amazongas.com.br/), tendo como maior concorrente a Copagaz.

Empresas de gás do Nordeste

Já no Nordeste do país, a Abegás (Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado) se destaca pelo empenho na intensificação da extração e distribuição de GN. E além das, já citadas distribuidoras de GLP, o gás liquefeito de petróleo, um nome bem conhecido é o da “Bahiagás”

  • (https://www.bahiagas.com.br/), como sendo uma das principais distribuidoras de GN da região.

Gás para condomínios

Para você que mora em condomínio, o qual é abastecido com o gás liquefeito de petróleo (GLP) acima de 190 kg, dê uma olhada no vídeo abaixo e você poderá entender melhor a diferença entre o GLP e o GN.

Você ainda tem alguma dúvida? Dê uma olhada e nossos outros artigos, mas caso não encontre o que precisa, entre em contato através da parte de “Contato”, que está em todas as páginas de nosso blog, Passaporte Brasileiro.

Veja o vídeo: